Função temporal: este, esse ou aquele

Quando usar os pronomes demostrativos esse, essa, isso; este, esta, isto; aquele, aquela, aquilo?
Depende da função que desempenham, pois há quatro funções para os pronomes demonstrativos: função espacial, função temporal, função referencial e função distributiva.
Nota. A postagem só trata da função temporal.

Função temporal: se chama "temporal porque nessa função os pronomes demonstrativos localizam os seres no tempo: (1) tempo presente, (2) tempo passado, (3) tempo futuro.

1. Os pronomes este, esta, isto indicam o tempo presente, o tempo que está sendo vivido.
Ex.: A concorrência também aumentou: no ano passado, eram doze candidatos por vaga. Este ano são treze (está se referindo ao ano presente, atual, ao ano que está sendo vivido).
Ex.: Não há ocorrência de acidentes nesta data (hoje).
Ex.: O avião a jato, a televisão e o computador são as maiores invenções deste século (século em que estamos).
Ex.: Nestes últimos vinte anos a mulher tem ocupado mais espaços.
2. Os pronomes esse, essa, isso indicam os tempos passado e futuro pouco distantes.
Ex.: Procurei a polícia essa noite e contei tudo. (a noite passada)
Ex.: Procurarei a polícia essa noite e contarei tudo (noite em futuro próximo).
Ex.: A década de 20 marcou a conquista do voto pela mulher. Nesses dez anos ela travou grandes lutas pela liberdade.
Ex.: Marina vai estar na cidade por esses dias...

3. E os pronomes aquele, aquela, aquilo indicam o tempo, representam um tempo distante.
Ex.: Durante todo aquele tempo em que foi aluno de um colégio de padres, ia à missa dominical (se refere a um tempo distânte).
Ex.: Quando éramos crianças brincávamos mais, pois naquela época não havia pré-escola, nem aulas de natação, de balé, de inglês... Bons tempos aqueles! - diz vovó, nostálgica.

RESUMO
Função temporal: emprego em relação ao tempo:
tempo presente: este
passado ou futuro próximo: esse
passado distante: aquele

ESQUEMA
Função temporal:
este = presente
esse = passado + futuro próximo
aquele = passado muito distante.

FONTE (link)

Nenhum comentário:

Postar um comentário